Tamanho do texto
Imprimir página
Print This Page
Envíe la página por email
Email This Page

O estudo de caso da exploração de Bacia : África Ocidental Offshore

Melhorar a economia de exploração e desenvolvimento do reservatório

A exploração e desenvolvimento nas águas offshore na África Ocidental tem sido um desafio. Conjuntos de dados sísmicos legados não foram projetados para oferecer uma compreensão holística dos sistemas petrolíferos ao longo da margem do Oeste Africano. Com inúmeras falhas de interseção e compartimentos, os reservatórios na região podem ser estruturalmente complexos. Em alguns países, as pressões para usar serviços de petróleo de empresas nativas são intensas e muitas vezes obrigatória dentro de acordos de desenvolvimento. Para melhorar a compreensão da arquitetura da crosta da região, várias das maiores operadoras de E&P planejaram vários anos, explorações multibillonarias e programas de desenvolvimento de reservatório, com o objetivo de identificar e otimizar o gerenciamento de novos reservatórios para os campos já descobertos.

O imageamento profundo dentro da arquitetura da bacia

A ION foi contratada para entregar uma série de programas sísmicos integrados. A nossa abordagem começou com um programa de imageamento com escala da bacia, o qual foi projetado para obter imagens profundamente dentro da arquitetura da crosta offshore de Angola. Conhecido como CongoSPAN, as descobertas entregues por esse programa resultou em uma série de programas que se estendem desde a linha vulcânica de Camarões até o Golfo da Guiné. Recentemente, uma grande empresa de petróleo internacional encomendou um programa, multi-ano, de cabo de fundo oceânico usando o VectorSeis Oceano (VSO) e concedeu ao nosso grupo GX Technology um contrato de processamento de dados para ambos onda P e onda convertida (onda C) de imagem. Os objetivos do programa são o de eliminar vários problemas relativo ao fundo oceânico, além melhorar a largura de banda sísmica registrada, o que lhes permite "ver através de" nuvens de gás.

Uma melhor compreensão do sistema de petróleo

Numerosas descobertas acerca da história deposicional e tectônica da região foram obtidos, incluindo a identificação de sistemas petrolíferos ainda pouco explorados no offshore e em partes mais profundas da seção geológica. Os nossos geofísicos e geólogos de petróleo regionais começaram a correlacionar os vínculos conjugados entre a África Ocidental e o Brasil usando os nossos dados BrasilSPAN. Os aperfeiçoamentos na largura de banda, que tornou-se possível pelo sensor VectorSeis, fornece imagens de alta resolução do alvo, o reservatório em potencial. A implantação no solo oceânico tem mostrado a redução de problemas causados frequentemente por múltiplos sísmicos, enquanto os dados 4C aparentam estar minimizando a atenuação do sinal que é normalmente causado por nuvens de gás.